Textos em Inglês em versão Vivaldi PT BR snapshot 1.5.648.6



  • Olá pessoal A versão - Vivaldi Browser snapshot 1.5.648.6 em português do Brasil trás nomenclaturas em inglês, sendo necessário a devida alteração nas próximas atualizações. Segue imagem [attachment=4775]textocorreções.jpg[/attachment] Serial.com Attachments: [img]https://forum.vivaldi.net/uploads/attachments/81623/textocorreções.jpg[/img]


  • Moderator

    Olá Serial,

    Há tempos que as quatro primeiras opções do botão direito do mouse no faltam ser traduzidas. Talvez seja algo relacionado as strings do google-chrome.



  • Olá Lamarca

    Aqui só ocorreu nesta nova versão em específico.
    Todas as anteriores estavam traduzidas corretamente.


  • Moderator

    Tudo bem, Serial?

    Esse snapshot (1.5.648.6) ativou suporte ao Chromecast, talvez seja essa a razão que algumas strings não foram traduzidas.
    Você instalou o 1.5.638.3, e estava tudo certo?



  • Olá lamarca

    Sim…..na versão anterior aqui estava normal as nomenclaturas mencionadas.
    Estou sempre com o dedo no botão update e, observando as novas funcionalidades do Vivaldi.

    Nessa nova versão eu desinstalei a anterior e fiz uma instalação limpa.
    Mas a questão principal é que algo precisa ser melhorado, seja pela equipe Vivaldi ou as strings do google-chrome.

    Outra coisa que observei também é que os botões das janelas "ABAS" abertas estão mais sensíveis do que a versão anterior.
    Nada que não possa ser corrigido ou melhorado no seu devido tempo.


  • Moderator

    @Serial.com:

    Outra coisa que observei também é que os botões das janelas "ABAS" abertas estão mais sensíveis do que a versão anterior.

    Isso é um problema no mouse que apareceu recentemente. eu fixo a aba para que ela não feche do nada, porque nem sempre é possível restaurá-la.

    @Serial.com:

    Mas a questão principal é que algo precisa ser melhorado, seja pela equipe Vivaldi ou as strings do google-chrome.

    Para esse tipo de tarefa, existe um tradutor profissional, que inclusive frequenta o nosso fórum, mas o nome dele me foge da memória.

    O Reader é um recurso bem útil, não acha?



  • O Reader é um recurso bem útil, não acha?

    Sim, é um recurso bom e existem muitos outros.
    Mas precismos nos ater ao usuário comum, aquele do dia a dia que não possui muita familiaridade com o Inglês e está experimentando o Vivaldi quem sabe pela primeira vez.

    É para estes que precisamos mostrar que o navegador Vivaldi está de acordo com as normas pt br abnt.


  • Moderator

    @Serial.com:

    Mas precismos nos ater ao usuário comum, aquele do dia a dia que não possui muita familiaridade com o Inglês e está experimentando o Vivaldi quem sabe pela primeira vez.

    O francês foi substituído pelo inglês. Hoje em determinadas áreas do mercado de trabalho, como na equipe do Vivaldi, é necessário que o funcionário seja, pelo menos, bilíngue.



  • O Vivaldi é um navegador especialmente voltado para os ditos power-users. Penso que sua continuidade deverá estar fortemente atrelada a isso. Quando eu estava no Opera, postei, certa vez, afirmando que aquele navegador era voltado para formar um nicho e nesse aspecto deveria concentrar sua evolução no contexto dos navegadores. Fui parcialmente contraditado. Mas, não me convenci do contrário. O Opera era voltado para um nicho de power-users, mas não declaradamente. Era assim, de fato. Mas, não era uma posição firmada como diretiva, ficou mais ao sabor da corrente. Resultado: China.

    Com algum tempo de uso do Vivaldi, não sendo eu mesmo um power-user, posso perceber que usuários com o meu gabarito podem também vir a compor um forte contingente, em termos de números, de usuários. Basta que se utilizem dos ótimos requisitos do navegador em termos de velocidade, compatibilidade e outros desempenhos que qualquer usuário médio seja capaz de manobrar intuitivamente e por semelhança com a generalidade de navegadores, já de si esses aspectos podem atrair também esses usuários médios. E principalmente os que, dentre esse contingente, apreciem a estética e a beleza de apresentação do Vivaldi e que façam questão desses requisitos.

    Entre esses deverá haver um número apreciável, no Brasil, que prefirirá usar o navegador em sua língua nativa, o pt-Br. Assim é que dou um bom apoio às afirmações do Serial.com.

    Principalmente, os que vierem a baixar o navegador para experimentar se se tornam, ou não, adeptos. Se, logo de início, baixam o navegador em pt-Br e vão notando que o inglês está muito misturado, ou predominante, em relação ao português, em suas instruções, nomes de ferramentas, manobrabilidade, poderão passar para outro, impacientados. Não é o caso dos que já lhe adquiriram amor e não têm muitas dificuldades com o inglês. Mas, poderá vir a ser o caso de muitos novos usuários experimentais. Portanto, é de importância que esse aspecto de traduções desses instrumentos de desempenho e manobrabilidade mereçam uma certa prioridade, a meu ver, pelo que expus.


  • Moderator

    @Quinca71:

    Fui parcialmente contraditado

    isso aí está é típico do campo grande.

    @Quinca71:

    O Opera era voltado para um nicho de power-users ….

    A principal barreira para "cooptar" um novo usuário era justamente o que está escrito acima. um exemplo: quando o google mail foi lançado, era precisa fazer o seguinte: digitar usuário+senha, nesse exato instante, era preciso desativar e ativar o javascript.

    @Quinca71:

    Resultado: China.

    Também conhecido como ½ renminbi

    @Quinca71:

    …não sendo eu mesmo um power-user....

    você nega esse adjetivo. não sei a razão.

    @Quinca71:

    Basta que se utilizem dos ótimos requisitos do navegador em termos de velocidade, compatibilidade….

    sou favorável a simplicidade e performance no lugar de "coisas" que não preciso.


  • Moderator

    Estas são as Chromium Strings, estes textos estão dentro dos arquivos Pak no diretório Locales da pasta raiz. O Vivaldi tem um formato próprio das suas traduções, em formato JSON no diretório \resources\vivaldi_locales.

    Os textos no formato Pak são gerados por arquivos pré-compilados em XML, de difícil manutenção. Outro problema é que o Chrome tem milhares de strings, muitas já traduzidas mas algumas com erros ou inconsistências, e a grande maioria delas nem sequer aparece no Vivaldi, seria desperdício de tempo traduzir estes textos.

    O time está trabalhando para permitir a tradução destes textos desde o começo do desenvolvimento, mas é um trabalho longo.

    Neste caso estas são as Chromium Strings adicionadas pelo time do Vivaldi, pois esta parte do código não foi atualizada para utilizar o novo sistema. O time resolveu modificar estas opções para manter um padrão, se você ir no Blog e clicar com o botão direito sobre a logo no topo esquerdo verá que o Vivaldi exibirá opções para abrir a imagem iguais às de abrir links.

    Eu e um tradutor Tcheco criamos uma lista de todas as strings que estão no formato Pak e que aparecem no Vivaldi a pedido do time já que nós criamos um programa para converter o arquivo Pak.

    Outra coisa sobre as traduções é que o time só avisa sobre as traduções quando vão lançar uma nova versão estável. Nas snapshots nem sempre as strings estão disponíveis para traduzir pois o time ainda está trabalhando nelas e pode modificá-las, e mesmo quando elas estão disponíveis para tradução o script automático que atualiza elas no código fonte deles pode já ter executado e a tradução pode não ter ido com a nova snapshot.

    @Quinca71:

    O Opera era voltado para um nicho de power-users, mas não declaradamente. Era assim, de fato. Mas, não era uma posição firmada como diretiva, ficou mais ao sabor da corrente. Resultado: China.

    O problema da Opera era um só: Investidores

    A Opera gerava bons lucros, mas para um investidor, bom não é suficiente. Os investidores queriam lucros muito maiores, e viam a equipe que trabalhava na Presto como gasto supérfluo. Por um bom tempo o Jón von Tetzchner aguentou a pressão, mas então desistiu e deixou a Opera. Logo os investidores fizeram o que queriam, mataram a Presto e criaram um novo Chrome. O próprio Jón von Tetzchner falou sobre isso em muitas entrevistas.

    A venda para a China foi apenas uma oportunidade para aumentar ainda mais os lucros. Agora o que a Opera mais anuncia são as funções que fazem todo o seu tráfego de internet passar pelos servidores deles (Opera VPN, Opera Max). Todos os seus dados pessoais passando pelas mãos de uma empresa chinesa metida em vários escândalos de anti-trust.



  • Obrigado, pela parte que me toca. Serve para que eu tome maior consciência de toda a conjuntura, isto é, de que tudo envolve, no atual contexto, mais fatores do que simplesmente querer fazer.



  • @An_dz: ser-me-ia permitido lhe perguntar qual o seu idioma original, ou seria melhor dizer nativo?


  • Moderator

    @Quinca71 Português Brasileiro, por quê?



  • @An_dz

    Porque a fluência e naturalidade com que se expressa nesta língua, já de si é admirável. E seria ainda mais se você tivesse uma língua de origem diferente e se graduado academicamente na nossa língua.



  • Aproveitando o ensejo de traduções, verifiquei que finalmente implementaram a tooltip, que permite checar links sem a barra de status, a qual deixo oculta juntamente com a de endereços.

    Só que verificando a opção no menu que controla isso, em inglês ela está como "Info Overlay" o que seria algo como "Sobreposição de informações" e no português está como "Apenas quando necessária". E só descobri porque sugeri a implementação da tooltip nos comentários do devblog e responderam que já havia sido feita, mas me deparei com o recurso dessa forma, causando estranheza demais...

    Minha objeção é que escrito dessa forma implica que a barra de status vai sumir e aparecer automaticamente ao se passar o cursor sobre o link, o que não é realmente o caso (e foi o que pensei que aconteceria ao habilitar tal recurso)... Não teria como colocar de outra forma?

    Minha sugestão seria mesmo "Habilitar tooltip" ou "Habilitar visualização flutuante" ou algo assim, já que é dessa forma que ela é conhecida normalmente em programação. Ou até mesmo essa tradução direta do inglês que, apesar de formal demais na minha opinião, não deixa de ser mais intuitivo e compatível com o que ela é. Perfumaria, eu sei, mas esse perfume ficou muito forte pra mim... :grimacing: Teria como reconsiderar isso?


  • Moderator

    @Quinca71
    Bem, obrigado, eu acho.

    @CptGuapo
    Sim, é uma boa sugestão. Deve ter passado quando o texto em inglês foi atualizado.



  • @An_dz Beleza, valeu. :thumbsup_tone2:



  • @An_dz

    Aeeeeeee...! Passando apenas pra agradecer a tradução da "tooltip" com essa atualização.

    "Caixa flutuante" ficou beeeeem melhor... Valeu! :thumbsup_tone2: :thumbsup_tone2: :thumbsup_tone2: :thumbsup_tone2: :thumbsup_tone2:


  • Moderator

    @CptGuapo :smiley::thumbsup:
    Precisei pensar um tempo pra encontrar um texto que desse a ideia e fosse curto, aproveitei e removi o texto 'barra de status' depois de 'Exibir' e 'Ocultar' para 'Caixa flutuante' fazer mais sentido.


Log in to reply
 

Looks like your connection to Vivaldi Forum was lost, please wait while we try to reconnect.